Entrevista com Larissa Diegoli

Entrevista – Larissa Diegoli para Efeito Home Larissa Diegoli é formada em arquitetura e urbanismo e pós-graduada em marketing. Entre os anos de 1992 e 1995 exerceu a profissão como arquiteta autônoma. Deu início a seus estudos sobre desenho do mobiliário ainda em 1995, quando passou a criar móveis para diversas empresas, tornando-se hoje responsável por todas as coleções lançadas anualmente e pelo núcleo de pesquisa e desenvolvimento de 2 fabricantes de linha alta.

Para Larissa, ”o bom design é aquele inspirado pela vida, pelas coisas que nos cercam e nos tocam, onde formas se confundem mostrando maneiras surpreendentes de experimentar o cotidiano. É com este conceito que desenvolvo meus produtos, inovando nos projetos e na aplicação dos materiais”, afirma. Na Efeito Home você encontra toda a criatividade da designer em diversos móveis, como a mesa de jantar Bangan e na mesa lateral Derbake.

1) Qual a sua percepção sobre o mercado de design de móveis no Brasil e no exterior?

O design em si, seja de mobiliário ou outro, está sendo entendido como diferencial pelo consumidor, porque agrega não só valor comercial ao produto, mas traz qualidade de vida ao usuário, que se beneficia em todos os aspectos.
Creio que os grandes eventos como feiras e concursos, que acontecem anualmente no Brasil, e principalmente do exterior, são grandes motivadores para esse entendimento mais amplo do sentido e da função do design na vida cotidiana.

2) Quais são suas principais referências no segmento de design de móveis?

Eu sou arquiteta, e exerci a profissão durante algum tempo antes de me aprofundar em desenho do mobiliário, então toda a minha base técnica e formal vem da arquitetura. Levo elementos da arquitetura para o mobiliário, e vice versa. O desenho do mobiliário precisa evoluir na mesma proporção que as mudanças culturais acontecem, assim como na arquitetura. Procuro não seguir tendências efêmeras e datadas que precisem ser renovadas a cada temporada.

3) No design dos produtos, percebe-se uma aproximação muito grande com traços inspirados em elementos da natureza. Esta é uma das suas fontes de inspiração?

Sim, as formas, texturas e cores naturais, sem dúvida, são fontes de inspiração, mas não apenas elas. Objetos cotidianos, lugares, arte, são grandes fontes de inspiração também... Procuro projetar sempre em proporções áureas, constantemente encontrada na natureza, onde, através de fórmulas matemáticas, se chega a uma proporção agradável aos olhos e aos sentidos. Na coleção que estou trabalhando agora, busquei referências de ambientes muito distintos, do concreto aparente das grandes metrópoles à rusticidade de tribos indígenas.

4) Quais são os elementos que mais influem em seus projetos?

Gosto de explorar os materiais e chegar no seu limite, seja mecanicamente ou esteticamente, então para cada nova coleção que desenho, procuro algo novo e surpreendente. Normalmente esse material aparece em várias peças e dá uma unidade ao conjunto. Estou explorando nesse momento, um acabamento à base de cimento, aplicado em MDF, que dá uma textura fantástica ao móvel, e também cestarias indígenas incorporadas ao desenho.

5) No processo de concepção das peças, como você analisa os tipos de acabamento que são mais viáveis?

Cada matéria prima e acabamento tem características próprias, então por si só já definem onde estarão em cada peça. Se concebo uma poltrona macia e aconchegante, preciso especificar uma espuma e tecido adequados a esse fim. O exercício de criação precisa ser do material para o desenho ou vice versa, e nesse caso, o desenho precisa explicitar e dar ênfase às características principais do acabamento.

6) Quais foram as suas referências e inspirações para criação da mesa de jantar Bangan e da mesa lateral Derback?

A mesa de jantar Bangan reforça o que falei sobre minha base na arquitetura. O tampo com uma das laterais em balanço e as travessas de madeira simulando vigotes, trazem elementos arquitetônicos para o mobiiário e ilustram bem isso.
O desenho das mesas Derbake surgiram após uma viagem à Turquia. O derbak, ou darbuka ou doumbek, é um dos principais instrumentos da música árabe. É tradicional e importante por fornecer uma base rítmica, que dá estrutura para a música. Gostei da forma delicada do instrumento e vislumbrei uma série de mesinhas de apoio.

7) A Efeito Home lançou o conceito Design In Brasil, que simboliza o conceito de valorização do design brasileiro, trazendo informação sobre a concepção dos produtos aos clientes, para que entendam que, mais que um móvel, eles estão adquirindo um produto de valores agregados quanto à sua concepção e produção. Qual sua percepção sobre este tipo de iniciativa dentro do mercado de comercialização de móveis?

O design brasileiro já é do mundo. Está em evidência e cada vez mais novos talentos despontam mostrando uma criatividade peculiar da cultura brasileira que vem do improviso, da alegria, da mistura de materiais, cores e formas. O design nacional precisou ser reconhecido lá fora, para provar sua autenticidade aqui. Acho a iniciativa da Efeito Home, nesse sentido, fundamental para alicerçar e disseminar a cultura do design no país.

Última modificação emSábado, 25 Abril 2015 16:10
Aparadores
Bancos e Puffs
Bar
Buffet e Cristaleiras
Cadeiras
Chaise
Luminárias
Mesa de Centro
Mesa de Jantar
Mesa Lateral e Apoio
Poltronas
Sofás